Asas do coração

Asas do coração

Como se esquecer... De uma antiga
E intensa paixão,
Quando se ensinou o que é ,amar e ser amada;
 
Foram momentos tão felizes...
Que as guardarei na memória da saudade,
 E da lembrança das cumplicidades que se encaixavam na intensidade,

Das trocas de carinhos...
Onde juras de amor foram feitas,
Confissões de segredos e desejos mais íntimos,
Que ninguém jamais sabia,
Sem pensar no amanhã;
 
Quero somente me lembrar...
Destes momentos que me fizeram,
Esquecer o passado e me perder no presente,
E não pensar no amanhã;
 
Onde o seu cheiro inesquecível,
Me desperta na saudade que ficou,
Em seu beijo doce que me fez sentir a liberdade de um querer...
 
Como esquecer esta paixão...
Que fez renascer das cinzas,
E ver um novo amanhecer;
 
Hoje quero lembrar-se destes momentos...
Que contigo vivi a cumplicidade de um mesmo querer.
Sem culpas... sem medos  e somente viver-las;
 
Agora sem pensar no amanhã...
Deixo o meu coração viajar ao vento...
Com as asas da esperança,
De quem sabe numa próxima esquina uma nova paixão encontrar,
Ou quem sabe te encontrar numa nova estação...

 
Leny Borges
18/09/2011
                                                           

                                                        

 

Leny Borges
© Todos os direitos reservados