O CHAMADO DO AMOR

Oh, vida minha... decidiste resistir ao chamado do amor,
A desconsiderar o que o coração ordena
E arriscar-se a viver sob a triste pena
De entregar teu futuro ao que dita o temor.
 
Oh, vida minha... por que insistir no caminho da dor?
Não vês que o tempo passa qual vento forte
E que o destino concedeu-nos a preciosa sorte
De um dia encontrar o verdadeiro amor?
 
Teus motivos já disseste, eu sei quase de cor
Mas em que tempo fantasias justificam sacrificar
Sentimentos que nasceram para jamais se separar?
 
Eu não quero, mas espero, e preciso esperar
Que despertes desse sonho
Todo imposto pelo medo
Não tarde demais, mas cedo
E retomes o doce enredo
Dessa aventura que decidimos viver;
Pois a força do amor
Por maior que seja a dor
Tudo pode vencer.
 
 

HC
© Todos os direitos reservados