Escravo de Mim

(escrita pelo meu filho: Igor Medeiros, 15 anos)
 
  Eu me prendo,
  me prendo e mim mesmo
  me prendo em meus pensamentos 
  sou um escravo de mim.
 
  Meus pensamentos trancam,
  meus pensamentos não saem de mim,
  meus pensamentos se limitam,
  meus pensamentos não são mais meus.
 
  Tento me libertar mas não consigo 
  sempre algo que me impede 
  me impede de agir
 
  Meu eu interior não tem mais controle
  ja não sei o que sou
  tento ser o que sou
  mas não consigo.
  
  Meus pensamentos aprisionados 
  naquela velha historia 
  de certo ou errado,
  bonito ou feio,
  de não ou fazer. 
 
  Minha liberdade está na sociedade 
  a sociedade me quer assim
  quer que eu me prenda em mim
  querem que eu seja mais uma cópia da cópia
  e no fim
  querem que eu seja escravo de mim...