Reféns do medo.

Reféns do medo.

Cruciais incertezas
Abrangentes situações
Esmolas sem nobrezas
Discursos sem emoções.
 
Fatos não consolidados
Penúrias antecipadas,
Crimes perdoados,
Injustiças enfatizadas.
 
Promessas esquecidas
Desejos agonizantes,
Perpétuas recaídas,
Falsos governantes.
 
Não da pra separar
O vigia e o ladrão.
Nada para amparar,
O sofrido cidadão.
 
Milícias instituídas
Subjugam o poder.
Terror nas avenidas
E, onde se esconder?

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.
Jose Aparecido Botacini
© Todos os direitos reservados