Site de Poesias

Menu

Moça

   
Moça que não sei nada a seu respeito, me diga... Quem é você?
Moça... Responda-me...
Qual o seu nome?
Quantos anos você tem?
Moça me diga que espécie de pessoa você é, que desfruta do prazer na cama com um cretino qualquer, gera uma vida, e a deixa na mão de estranhos, como se fosse um animal, um objeto inanimado?
Moça me desculpe pelo egoísmo, mas, você ao menos sabe que em algum lugar desse mundo existe uma cria sua? Essa na qual, você foi embora e a deixou para tras quando era indefesa.
Você, moça sabe o que a dor de um abandono?
Não!
Você não deve nem ter noção do significado dessa palavra, não é mesmo?
Então moça eu vou lhe explicar!
Abandono é você deixar alguém para tras, sem ter a menor consciência de que isso machuca que fere o coração!
Moça... Você me deixou! Eu era apenas uma vida inocente, que não pediu pra nascer, moça você foi embora e me largou... Sozinha no mundo!
Sabe... Hoje que já cresci sempre que penso nisso sinto um enorme vazio dentro de mim...
Sei que o tempo já passou e que hoje já não preciso mais de você.
O tempo se foi como você, mas a solidão ficou aqui, como eu.
Será que é difícil entender moça?
É triste pra mim saber que minha “mãe” me deu pra estranhos, que minha mãe não me quis... Que ela me abandonou!
Moça se você já sabia que não iria me querer, por que você se entregou pra um cara qualquer naquela noite?
Moça... Só quero que me responda a essa pergunta...
“Quem é você moça?”


Compartilhar

Poesia feita para a mulher que colocou no mundo e me abandonou.

Paula Daniely
10/12/2007