Paixão Doentía

Paixão Doentía

 

 
Não devemos jamais permitir,
Que uma Paixão doentia
No nosso caminho venha a surgir,
Apagando o brilho nosso de cada dia.
...

Paixão doente
Daquelas bizarras, toscas e tão deprimente,
Que envenena com o fel do seu veneno
Nosso coração que de grande se torna pequeno,
Para que pelo mesmo se possa tentar,
De alguma maneira mais levar em frente,
Um relação com quem não sabe amar.

 
Paixão doentía assim,
Até qualquer a grande tolerancia morre
Pois viver com gente assim é o porre
Que não merece nem a voce e nem a mim.

 
Trilha sonora do Poema - Tamia - Can't Get Enough (Official Video)

http://youtu.be/y1NpG-ui1Pw

 

Messejana - Fortal - Brazil

Patricio Franco
© Todos os direitos reservados