CORTINA FECHADA

Cessaram-se as cantigas e os brados

roucos, parcos e suados

que por todo o tempo ficaram gravados

nas mentes, jamais nas carnes

 

Cessaram-se as esperas e as promessas

mornas, frequentes e avessas

que em todas as vezes ficaram expressas

nas juras, jamais nas almas

 

Cessaram-se os planos e as andanças

lúdicos sonhos de crianças

que pelo caminho ficaram na esperança

dos desejos, jamais das crenças

 

Cessaram-se os afagos e as presenças

raras, rápidas e intensas

que de muitas formas foram a diferença

das certezas, jamais das vontades

 

Cessaram-se de vez todas as escritas

fartas, curtas e bonitas

que foram lidas como palavras ditas

pelas bocas, jamais pela razão

 

 

 

sergio néspoli
© Todos os direitos reservados