Passando por lá

Passando por lá


Sempre passo por lá,

lá naquele canto esquecido,

onde havia antes uma porteira,

onde se podia subir e brincar,

hoje nada existe,

somente um palanque persiste,

mas um dia ainda irão lhe queimar.


Sempre passo por lá, 

lá naquele rio que pescávamos,

onde às vezes nos banhávamos

nos finais de tarde,

hoje pouco existe,

somente o lixo persiste

na barranca a encostar.


Sempre passo por lá,

lá naquele banco da praça,

onde nos encontrávamos para conversar,

até altas horas sem se preocupar,

hoje o banco não existe,

somente uma placa com nome de praça,

é perigoso até de dia passar.


Sempre passo por lá,

lá nas lembranças de criança,

onde havia esperança de um mundo melhor,

onde existia a magia,

tenho medo que as lembranças sumam,

e que coisas ruins tomem seu lugar,

mas enquanto elas ainda existem em mim

continuarei passando por lá.

Sempre passamos por lá... sempre!!

beijão e obrigado por estarem aqui.
www.poetasvivos.com.br
www.adilsoncosta.com
"Adilson Costa"
© Todos os direitos reservados