Covarde Desejo

 
Nas palavras de amor vestidas de poesia
Versos que disfarça meu anseio escondido
Na solidão da noite a ti sempre escrevia
O meu desejo incontrolável e exibido
 
Preso na tristeza pela minha covardia
Sofro esta paixão no tempo perdido
Procurando a coragem de poder um dia
A você se mostrar sem medo e colorido
 
Em meus sonhos teu rosto de princesa
 Teu olhar, uma pintura, uma decoração
Que pela madrugada se põe na imensidão
 
Junto a você, nossa vida, é natureza
Nossos destinos um só coração
Meu corpo ao teu é amor é paixão

Murilo Celani Servo
© Todos os direitos reservados