Sua moradia

Sua moradia

Você fez do meu coração seu abrigo

Fez meu coração sua moradia principal

E eu gosto do jeito como tomou meu coração

Você plantou, regou, e hoje meu coração se transformou num roseiral

Um roseiral em flor

Onde passeiam pássaros, borboletas e garças

Você fez do meu coração sua moradia

Entrou, se apossou, patenteou

Já não mais me pertence

Você me tomou nos braços

Prendeu-me em seus laços.