L U Z E S

clarão irradia
espanta sinistros
fere a melancolia

nascida no poente
expulsando trevas
vida nascente

calor, louvores,
alquimias nas plantas
clorofila em verdores

lembrando reinício
ressurgidos alentos
minando malefício

inundando labirintos
cantos e vãos
luzes nimbando abismos

se a luz ora se esconde
não se desespere, acalente 
o alvorecer no horizonte...





...esperanças trazida nas luzes de um novo dia...