Mãe Querida

Mãe Querida

 
Mãe Querida
 
Mãe, já não estás mais comigo.
Sem ti, meus passos sigo.
Mas como dói a saudade
Da tua simplicidade!
 
O tempo, fiel parceiro,
Dos meus caminhos luzeiro,
Não diminui a tristeza
Da tua falta e firmeza.
 
Guardo n´alma o teu retrato,
Que em mim permanece intato.
Deus te refugiou na graça,
Defendeu-te da desgraça.
 
Mãe, ensinaste-me tudo.
Diante do teu olhar mudo,
Do teu sorriso imortal,
Agradecer-te é surreal.
 
Dentro de mim trago a luz
Que ao infinito conduz.
Espero um dia seguir-te
E da tristeza excluir-me.
 
Em tua vida, me guio
Tua constância copio.
Tu és meu fio condutor.
Hoje dou-te meu louvor.
 
Imagem: Google
 
Respeite os direitos autorais.

 

Mardilê Friedrich Fabre
© Todos os direitos reservados