Passei...

Passei pelos caminhos da vida, muitas coisas encontrei
passei por vendavais que me assolaram, mas os ventos me firmaram,
minhas raízes arraigaram, meus pés descansaram, à vida eu voltei..
passei por temporais, tempestades, quase não vi saída
passei por dificuldades, obstáculos superei, mas águas vivas me regaram,
minha boca refrescaram, nesse meio, te encontrei...

Passei pela mentira, mas não lhe dei ouvido, fui embora,
encontrei-me com a verdade que chegou em boa hora
passei pela tristeza, ela me reconheceu, tentou abraçar-me,
eu dela me livrei, mas insistente como era, dia a dia me perseguia
caminhamos lado a lado, mas em um momento eu notei
que a alegria não estava e pelo caminho eu chorei...

Passei pela doença, tropecei quase caí, segurei-me na prudência
me afastei da rebeldia, firmei os passos, levantei...
passei também assustado pela dor e a solidão, tive medo do fracasso,
virei as costas à depressão, dei de frente com a intriga,
me livrei da ingratidão, pedi socorro à justiça que logo estendeu-me a mão
apresentou-me à coragem e eu com ela caminhei...

Passei muitas noites em claro, passei pensando é claro
no escuro do meu quarto nenhuma luz encontrei
passei por diversas situações, passei por decepções...mas, sobrevivi...
passei a duvidar de muitas coisas, passei a remar contra a maré
passei da vida me esconder, passei por baixo da fé, passei a pensar em desistir
passei a gritar e não mais ouvir, passei a fugir de uma mulher, porque eu não sei...

Passei agora confiante que a falsidade nem notei, simplesmente me firmei
não cumprimentei a inveja que a tudo observava, deixei o desânimo de lado
da malícia me livrei, quando me aproximei da maldade, do caminho desviei
passei pela fúria enlouquecida que tentava me agarrar
passei a não saber o que fazer, passei a fazer o que nunca pensei
passei a lamentar o meu viver e viver o que lamentei...

Passei a me tornar inquieto, sempre distante, ninguém mais por perto
passei a percorrer o universo, em pensamento atravessei o deserto,
nem sei o que eu era por certo, passei a ficar calado, quase fui derrotado
passei então ser temido, corri qual foragido, não sozinho, mas perdido
caminhei sem direção, com dúvida no coração, se avanço ou retrocedo
passei ser errado me achando correto, passei a sentir medo...porque, eu não sei...

Passei por traumas e preconceitos, enfrentei a lei por meus direitos
vi muitos erros, muitos defeitos, deles não me isentei, não sou perfeito
passei pela confusão apressado que nem notei os amigos, a inocência procurei
dei um aceno à razão, abraçar a pureza desejei, passei pela decepção
quando a amargura encontrei, desviei minha atenção quando no sorriso esbarrei
senti que estava passando quando o silêncio encontrei, apertei a mão da bondade e de mãos dadas caminhei...

Segui a bússola rumo norte, passei pelo vale da morte, mas não a cumprimentei, pelo desespero passei assustado, passei a sonhar acordado, a correr estando parado, passei a conviver com o pecado, passei a rogar o perdão...de coração...
passei por almas feridas, lágrimas vertidas sem razão que ninguém esquece
passei pelo descontrole, parei diante da calma, acenei para paciência
purifiquei a consciência e antes que a angústia chegasse, elevei a Deus uma prece...

Passei da morte para vida, me soltei nos braços de Cristo, das trevas brilharam a luz, tive paz entre conflitos, ando não mais aflito, converso não mais aos gritos
na sua palavra medito, e nela eu acredito, não fujo mais... não desisto...
pois tudo que passei não duvido, me fez dependente da cruz
passei depressa pela discórdia, a inimizade despistei, me encontrei com a mansidão eu dela não passei, olhei-a firmemente, ela chamava Jesus...

Passei do pranto ao riso, deixei ir embora o rancor, toquei na vida divina
o fraco força encontrou, a esperança outrora perdida hoje se renovou,
o caminho antes escuro, tanto medo, tanto pavor, hoje, novo sol já raiou,
pedi a Deus pela vida, por misericórdia e amor, recebi mais do que mereço
paz, fé, alegria e a fonte do próprio amor, Cristo, por isso apenas agradeço
mas também reconheço, tenho de pagar o preço por esse novo começo...

Não mais eu, mas Cristo em mim...

Zeca Moreira
© Todos os direitos reservados