PREMONIÇÃO

Oh! Flor do céu! Oh! Flor cândida e pura!”
Oh perfume!Oh paixão!  Traz-me acorrentado.
Pois fui desde a infância por ti apaixonado...
Fez-me soturno o meu coração, na escura
 
Senda de louco te amar sem ter certeza,
De ter todo este meu amor correspondido.
O olhar de ressaca que me trouxe perdido,
Na cruel dúvida de saber se tua natureza:
 
Era ser fiel ou trair? Não mais importa,
Tive teu corpo, teu amor, vero ou fingido.
De todas as formas foi por mim possuído,
Este teu delicioso corpo!E hoje morta...
 
Minha vida! Minh’alma se esfrangalha...
“Perde-se a vida, ganha-se a batalha!”.
Pedro Paulo da Gama Bentes

Este soneto foi feito em parceria com MACHADO DE ASSIS.São dele o primeiro e o último verso.Era um concurso que entrei e não fui escolhido, sobrou-me participar de um livro cooperativado.Prefiro postar para os amigos do site.

Em casa

Pedro Paulo da Gama Bentes
© Todos os direitos reservados