COVARDIA

COVARDIA

"José sofria o abandono e Maria também
Viviam assim distantes e choravam por um alguém...
O destino os uniu e um grande amor floresceu
A dor de ambos foi embora e a felicidade aconteceu.

Viveram uma paixão alucinada
Um amor que invejava...
De repente, José teve medo de sofrer novamente
E num repente, abandonou Maria e foi embora...

O ser humano é mesmo complexo
E quantas vezes fazemos o inverso
Do que queríamos realmente fazer...

Quem entende esse temor??!!!...
Lutamos tanto pelo amor e o deixamos se perder...
E sofremos, por um medo enorme de sofrer...." (Rose Felliciano)
.
*Mantenha a autoria do poema*.- Direitos autorais registrados

Rose Felliciano
© Todos os direitos reservados