FUXICO...

                                     Um dia,
                   me sentei num banquinho
                         desse pequenininho
                          que nem me cabia.
               Chamei uma amiga de outrora
                          hoje já foi embora
                          e me pus a fuxicar...

                                    Eu ia,
                  pensamento no barquinho
                    descendo o ribeirinho
                       que eu nem sabia
                            onde ia dar, 
                            onde aflora?!...
                                  O rio, 
                         e o pensamento 
                               do agora!...
                     E me propus sonhar...

                               Dai eu fui...
                        me vi na senzala,
                         fui negra faceira,
                       só parei pra fuxicar...
                  ficava ali depois da lida
                     alinhavando o tecido
                         no final, ia puxar...

               E no meio dessa vida dura,
                     de tanta amargura,
                     e de tanto apanhar,
               fazia uma roda de amigas
                   esquecia as feridas
                  sentávamos à fuxicar...

              Falávamos dos senhores,
                        ou das mãos
             que seguravam os açoites...
                           dura vida!
                 Um pouca esquecida
                em meio ao colorido,
             em meio a miscigenação!...

         Onde um fuxico, se une ao outro
         forma corrente, toma amplitude...
         é mesmo como falar de alguém,
                     não da pra voltar, 
                     nada mais detém...

         Pra se fuxicar, é preciso cuidado!
                 pra formarmos as peças
                       é preciso saber, 
                   onde vamos chegar!
                    É como o convívio...
                       se vamos viver,
                         ou teatralizar...

                              Um dia,
             me sentei num banquinho
                  desse pequenininho
                   que nem me cabia
         chamei uma amiga de outrora
                    hoje já foi embora
                     e me pus a fuxicar...

QUER FUXICAR? VAI FAZER FUXICO!...RS

Em casa fuxicando com os meus botões...

Rita Reiki ritafotopoesia
© Todos os direitos reservados