CORAÇÃO IBIRITEENSE


Como uma Águia Dourada busco um Novo Horizonte,
Pois sei que além da Morada do Sol há um Jardim das Flores,
E nesse Recanto Verde curto meu Primeiro de Outubro
No florescer da Primavera sinto o perfume do Jardim das Rosas,
Em minha frente, a Alvorada resplandece um Sol Nascente
Que faz da Serra, Dourada e essa Bela Vista
Faz de mim expectador desde o Nacimento,
Sou o “Zé da Farmácia”, de muitas Helenas sou Antipoff
Já fui “Vargem do Pantana” Fui “Ibiritê”, hoje sou “Ibirité”
Sou um lugar de muitos, ocupando o coração de todos
Que conhecem esse povo da “terra firme” do “chão duro”
Que se apega ao passado, sem deixar de pensar no futuro...