A nossa partida

 

Partiste aos 50 minutos do primeiro tempo

Nem quis participar do intervalo

Foi sem pelo menos dizer adeus...

Fico pensando... Não foi da sua vontade 

com certeza!

Pai, hoje relembro alguns lances das 

nossas partidas...

Alguns gols contra, alguns gols de placa.

Mas pra mim a sua melhor defesa 

Foi ter me ensinado a ser um homem de caráter, 

Um homem íntegro...Um jogador!

Como conseguirei seguir neste jogo sem o meu goleiro favorito?

E se o árbitro marcar um penalti, quem

vai defender?

Nesta partida ainda tenho todo o 

segundo tempo para jogar.

O adversário é forte!

Consegue posicionar seus atletas 

De forma que muitas vezes não consigo avançar ao ataque.

Mas não tenho o meu goleiro favorito...

Um passe errado ou uma jogada perdida, 

Já escutava lá da goleira: “Na próxima tu acerta!”

Frase mais que incentivadora.

E com isso o jogo segue...

Não é justo com o meu time.

Você saiu com 50 minutos somente!

Não fardará mais, não jogará mais...

Agora será um expectador 

Ou um torcedor fanático?

Pra saber isso só no final do meu jogo.

Que partida é essa? Terá prorrogação?

A resposta será de quem apita o final: 

O homem de “amarelo e preto”!

 


Pai, na partida da vida tu foste meu melhor jogador, meu melhor goleiro, meu melhor treinador...

Delfino Medeiros (*06/1997)

Cleomar Borges de Medeiros
© Todos os direitos reservados