Integridade

 

 

Há um rio,
Não muito longe daqui,
De águas cristalinas.
Nele a esperança 
É ainda menina.
Os justos em suas águas 
A sede saciam.
Os corruptos? Esses 
Sequer se aproximam,
Pois nas límpidas águas 
Desse doce rio,
Só se adentra
De mãos limpas.
O seu espelho d'agua 
Reflete só verdade,
O seu nome?
Integridade!

 
 

Obra registrada. Protegida pela Lei de Direitos Autorais 9610.
Plágio é crime!
Conheça mais sobre o poeta e escritor Ricardo Ohara:
www.agbook.com.br
www.clubedeautores.com.br

São Gonçalo - RJ