Será Amor?


É um amor divido.
Será amor?
É um amor esquecido.
Será amor?
 
Num sopro de um trompete,
O coração perdoa quem erra.
A alma voa como um tapete,
O amor fica, o amor espera.
 
É um amor perdido.
Será amor?
É um amor repetido.
Será amor?
 
No meu coração, o sangue.
O meu corpo tem água, não é vinho.
O amor revivo, não adivinho
Enquanto nado na floresta de mangue.
 
Se digo que sou humilde,
Sou o contrário.
Se digo que amo!
Será que amo?
 
Fico quieto e sinto,
Sou seu destinatário.
Quieto no movimento e se minto,

Sou precisamente o contrário.

Em casa :O)

Bruno Dias
© Todos os direitos reservados