Homem !

HOMEM !


És dependente de tudo
Independente do nada
És da vida um tetra-mudo
Um taxi na bandeirada

Homem ! Tua vida devassa
Aninha sonhos de aventura
Por tua cabeça passa
Só ambição e loucura

Abismo desconhecido
Nesse teu desiderato
Teu coração oprimido
Turba teu senso pacato

Independente do nada
Carregas pesada cruz.
Nessa árdua caminhada
A dependência te conduz

És pseudo independente
Tu, que dependes de tudo
Desde a noite, ao sol nascente
E do alimento ao estudo !

São Paulo, 11/08/2014 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meu Blog:
brisadapoesia.blogspot.com

ARMANDO A. C. GARCIA
© Todos os direitos reservados