Site de Poesias

Menu

belinha

Humanidade Ah! Quanto esquecimento penetra na alma humana, Quanta vã filosofia esquecida; oh Deus, até tu criador, foste esquecido por tuas criaturas! E neste lago de esquecimento, tudo se perde, tudo se vai Que gente é essa que a tudo esquece? Mesmo precisando do esquecido Não consigo entender... Vejo gente, ouço vozes que palastram, que discutem...

Poesias de belinha

Título Data Com. Vis.
O amor em nós 21/11/2010 1 88
O que é o amor? 12/09/2010 2 140
Futuro Lastimável 03/04/2010 1 96
O relógio da torre fúnebre 02/04/2010 2 99
Liberdade 28/02/2010 1 86
Estou à procura. 14/02/2010 0 61
Neste momento, nesta hora exata... 18/10/2009 0 91
Saudade 18/10/2009 1 127
Eu fui covarde 18/10/2009 1 126