Site de Poesias

Menu

NÃO BULAM COM MINHA NEGA

 No carnaval deste ano
Vou ao clube do Bolinha
Lá eu tenho uma parceira
Que sempre no samba é minha
 
Vou pular o tempo inteiro
Ninguém vai me segurar
Já guardo algum dinheiro
Pra com a nega gastar
 
A marcha é o Lero-Lero
Que o Chico bole bolou
O Zé Pereira no fole
E no pandeiro o Dodô
 
O quero-quero e o lero
Vão estourar no salão
Eu vou pisar miudinho
Cantando este refrão
 
Lero-lero é bem puxado
É mesmo pra farrear
Se ela quer, também quero
Vamos botar pra quebrar
 
A gente pode escolher
De galho em galho pular
Fazer bonito na dança
Tirar primeiro lugar
 
A marcha do lero-lero
Faz a gente incendiar
Vem junto um quero-quero
Que ninguém pode parar
 
Minha nega pula bem
Tem um chamego danado
Já vi um cabra espiando
E lhe fazendo um piscado
 
Se mexer com minha nega
Vai ver o que é bom no tapa
Eu pulo mais que veado
E de mim ninguém escapa
 
Boto mesmo pra quebrar
Porque não faz como eu
Conserve o que lhe agrada
Mas não use o que é meu
 
Ser chifrudo eu não aceito
Viro bicho nesta hora
Dou cangapé como o quê
E pipoco na pistola.

Compartilhar
MARIA AGLAIDE NEVES
12/02/2014