Site de Poesias

Menu

INTERPENETRADOS

[Ilustração não carregada]

Transpassei teus olhos ,
Raio policromático de luz.
Expandido dentro de teu ser achei  repouso, abrigo,
Uniram-se almas , a unidade , o fogo amigo.
Todos os planos fundiram-se ,
Numa explosão radiante de paixão.
No calor cancelaram-se distâncias  ,
Num só caminho do sentir e  do olhar.
Pontes foram criadas entre oceanos ,
O nascer do sol passou a representar teu nome,
As tardes todo teu carinho ,
Na lua teu corpo a me chamar.
Sentidos clamando eternidade ,
Reconhecemos o que era nosso
Nada mais fomos aquilo que ora somos.
Feridos , rendidos à escravidão do amor sublime ,
Aboliu-se o ontem , o amanhã,
Só teu nome , só teu sorriso , só teus olhos
Representam hoje o respirar da vida,
Do ser completo, a delicada rosa vermelha
Que meu amor quer regar.

Compartilhar
William José Carlos Marmonti di Gaeta
05/02/2014