Site de Poesias

Menu

CHEIROS DAS LEMBRANÇAS


Lembro-me
Daquelas ameixas
Da casa de minha tia avó Ana Rosa:
Passava debaixo da cerca
Arame farpado
O pé
As galhas
E aquelas ameixas amarelas
De um aveludado branco na casca
Azedinhas.
Tudo se foi:
A minha tia avó Ana Rosa
A cerca de arame
O pé
As ameixas aveludadas
Amarelas azedinhas
A casa.
Somente ficou até hoje
A água na boca.

Compartilhar
Onivid ed Ortsac Saiuqalam
19/01/2013