Site de Poesias

Menu

AMOR VIROU LIQUIDO

[Ilustração não carregada]

 AMOR VIROU LIQUIDO

 
Todo esse desamor que comprime,
nos oprime.
Esse desencanto sombrio e cruel
Incomunicabilidade das consciências. 
Tanta ciência sem solidariedade,     
dos vazios desejos, 

e impulsos inconsciente.
Descartabilidades
das fragilidades nos laços afetivos
A fluidez nos relacionamentos
e desconstruções  dos vinculos humanos
 
São mentes tão modernas
de sementes monopolizadas,
de corpos vagando sem alma
e refletidas num vazio.
A ternura evaporou...
e o amor virou liquido
 
 
Madalena
23/11/2012.

Compartilhar

Esta poesia foi escrita no dia 23 de novembro de 2012. Creio que ela pode ser uma resposta para a grande poeta Nair Damasceno : TEMPOS MODERNOS.
Um abraço poeta que me transmite tanto valor pelo que escreve.
.

Madalena
14/01/2013