Site de Poesias

Menu

“Amor Com Hora Marcada”

O dia passa, chega à tarde; tarde
Mais perto estou da noite e ansioso a espero
Ela vem sorrateira como não quisesse ser noitada
Chega e assume seu papel, grande atriz
Interpreta a realidade dos amores fecundados
Por vezes iluminada, por outras, misteriosas, mas chega
Com sua chegada muitos olhos se cerram
Eu? Mais aceso que o Sol lhe beijo
Parecemos formar um belo casal e como tal, não confio em ti
E tu? Sempre carinhosa, atenciosa e provocante comigo
Apesar de saber que sois de todos, aceito dividir-te
Neste amor cúmplice, conheces bem minha real intenção
E me divides também
Acho graça da sua insensatez pronunciada
Me encanta sua contraditória forma de amar
Ciumenta e despretensiosa ao mesmo tempo, não consigo
Marcastes minhas horas, horas de que?
Te revelo, não posso enganar te
O meu amor, que confuso está com os encantos que só tu sabes proporcionar
Juntamente com sua tão pouca idade, vai falar ao meu ouvido
Vais-te e religiosamente continuo a te esperar todas as noites
Mais um dia vem, chega à tarde; tarde
Com teus encantos já não me iludes tanto
O tempo passou e me ensinastes
Triste percebo que continuas a brincar
Mas tens que saber, tem que ouvir uma verdade
Às vezes, tuas brincadeiras ferem
Iludes os jovens, mas quem sofre são os experientes.
Boa noite!
Heider Moutin//
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Compartilhar
Heider Moutin//
15/12/2012