Site de Poesias

Menu

GRANDE MENTIRA É A PAZ!

[Ilustração não carregada]

O homem sobrevivi à guerra,
E dele o conflito nunca encerra
Não é ouro de aluvião.
Vem pelos tempos tantos conflitos,
Fazendo pela dor tantos aflitos
E a causa é o guerreiro por profissão.
Grande mentira é a paz!
A harmonia na terra nunca se faz,
Demoníaca é a torpe ilusão.
Tolos pensantes à guerra pôr fim,
Vem de longe à disputa, sempre foi assim,
Por afirmação dos Doutos o começo foi uma explosão.
Passa o tempo, mas não passam as dores,
Refaz-se o jardim, renovam-se as flores,
E ainda há tempo, tempo pra renovação.
A mão que fere que causa dor,
Esta mesma mão pode empunhar uma flor,
E que bom seria gerar a harmonia num aceno de mão!
 

Compartilhar

Quando o homem alcançará a decantada Paz? Tenho eu a certeza que isto nunca acontecerá, o conflito entre os seres vivos animais ou vegetais, vem do começo de tudo e irá até o fim dos tempos. O homem mata e se justifica alegando defender a sua existência, sobreviver à fome e em alguns momentos por lazer. Espantado com a guerra em tempo de páz!

Ubirajara Fernandes
06/12/2012