Site de Poesias

Menu

Ao nosso Rei

Venho aqui fazer uma justa homenagem a um Rei,que o mundo conheceu, a sua história, suas musicas, e seus apelos pelos sertanejos, e por justiça neste país.
Ja foram prestada muitas homenagem a este homen, mais talvéz lhe falte a mais simple de todas, que é reconhecelo como um homen simples trabalhador rural, filho de agricultor, Januário seu pai, trabalhava na roça, e nos momentos de folga talvez para aliviar a tristeza, tocava seu acordeon, em dezembro de 1912, nascia o luiz Gonzaga do Nascinento.
Começava ali um a história de um Rei, que como coroa tinha na cabeça um chapeu,e nos pés uma percata de couro, trages simples de um autentico nordestino, numca negou suas raizes por onde andava, sempre falava do bravo nordestino que resiste a seca até hoje notificada em jornais e televisão de todo o mundo, para vergomha dos politicos que governa esse país.
Mais seus apelo não foram em vão, o mundo conheceu um brasil, que muito não conhecia,suas musicas denunciou muitas injustiças que era feita com nossos irmãos nordestinos.
Do trabalho escravo,das esmolas dada pra calar a boca e dos preconceitos,hoje eu tenho orgulho de ser nordestino, graça a um bravo e simples tocador de acordeon, que ganhou o mundo com suas criticas e sua musicas de apelo, até pra deus não sobrou critica, quando ele em seus versos poéticos diz...
Quando olhei a terra ardendo
qual fogueira de são joão
eu perguntei a Deus do céu ai
porquer tamanha judiação.

Pra min o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, continua vivo em minha memória
Este sim deveria ter sido enterrado com homenagem de Rei,com todo serimonial.
Que viva Luiz Gonzaga o Rei do baião para sempre em nossos corações nordestinos e Brasileiros.

 

Autor:Ramo silva

Compartilhar
Ramos silva
19/06/2012

  • 0 comentários
  • 44 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados