Site de Poesias

Menu

Extremo

 Fiz do meu amor a razão de tudo,

 E tudo que existe em mim e ti

 São o desnovelar das recordacões do primeiro minuto

 Que se foi, e se multiplica, e desafia lógicas e momentos.

 

Eu faço do meu amor aspiração de extremidades,

De algo que já não vai ser possível existir.

Eu te amo como a última oportunidade de expressão,

De quem está no avião que se arremessa ao mar

E deixa  a dúvida da última batida que deu o coraçao.

 

Tu és o meu limite, meus meridianos, minhas latitudes,

O voo cego da emoção

Que faz rir de tudo.

Compartilhar
Elias neri
03/05/2012

  • 0 comentários
  • 261 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados