Site de Poesias

Menu

SONETO DE ALMA

Serei assim, atenta até o fim
Hoje, amanhã e sempre.
Enquanto tiver você pra mim
Eu te amarei devotamente.

Serás meu primeiro pensamento ao acordar
E o último com quem irei deitar.
Não importa quantos passaram
Importa aquele que vai ficar.

Serei assim, a guardiã desse amor .
Um amor que tantos querem, um amor que é só nosso
Um amor antigo, um amor de alma, carnal e fatal.

Então ficaremos assim, juntos até o céu.
Mesmo que caiam tempestades
E o vento nos retire o véu.

Ká Butterfly
07.11.05

Compartilhar
Carolina Salcides
07/11/2005