Site de Poesias

Menu

Felicidade

Veio alguém, bateu na porta

Vacilei, não quis abrir

Pensei que fosse a saudade

Que viesse me perseguir

 

Bateu de novo, com força

E depois não insistiu

Desceu as escadas em silêncio

E para sempre partiu

 

Partiu deixando na porta

Essas palavras fatais:

"Eu sou a Felicidade

E não voltarei jamais!"

Compartilhar

22/07/2011

  • 2 comentários
  • 87 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados