Site de Poesias

Menu

Verdade à Moda.

Procuro pela verdade desde que se acomode aos meus padrões.
Verdade relativa não absoluta;
Flexível quando necessária, comum e aprazível.
Quero uma verdade "moda", também "projetiva";
Que ao menos abrilhante minha "persona".
Uma verdade Social simbiótica que me ofereça um horizonte,
Um horizonte toldado pelas minhas próprias influências.
Meu zelo mutualista a defenderá de todo panteão de outras verdades e seus hereges;
E reinará me conduzindo à tolice.
Ou me abandonará quando suas estradas estéreis,
Pelo seu vazio me conduzirem à razão.

 

http://dersinhodersinho.blogspot.com/2011/01/verdade-moda.html

Compartilhar
Cardosinho
30/01/2011