Site de Poesias

Menu

No Toque dos Lábios

[Ilustração não carregada]

 

Na graça de tua boca, 

no desenho de teus lábios,

no teu hálito de vida,

eu me perco e tu te perdes.

 

Não te desejo apenas,

pois todo desejo seria insuficiente.

Te quero além de mim,

te busco, nunca para matar a vontade.

 

Não me sacias,

mas apenas realimentas meu almejar.

Refazes o meu querer, por te querer.

Não és apenas mulher, és o ser feminino.

 

E eu, que sou pouco,

inspiro-me, e crio o que não sabia criar,

acabo como poeta acidental

e meus olhos ganham outro olhar.

 

Em meu coração já não pulsa o sangue,

mas impulsionam versos, motivam poesias.

Creio que não mais te vejo,

mas te sinto, talvez até pressinta.

 

E tua presença me traz calma,

e tua luz me faz lúcido.

E teu desejo me faz ser masculino,

E teu sorriso me inquieta.

 

Não te descubro, não te desvendo.

Finjo que nada sei, quero te ouvir,

não importa o quê, quero ouvir tua voz,

quero experimentar de tua graça.

 

O resto, bem pouco importa.

Não sei se seduzo ou se sou seduzido,

se encanto ou sou encantado,

se te atraio ou se sou atraído.

 

Sei que meu pensar ganha asas,

meu coração ganha lavas,

o meu mundo ganha vida,

e tu te fazes sua criadora e criatura.

 

Compartilhar

Se desejar ouvir em áudio: http://recantodasletras.u...


29/10/2010