Site de Poesias

Menu

AMOR AMARGURADO

AMOR AMARGURADO
Hoje sim, hoje já te consigo finalmente
E por fim de novo te voltar a encarar..
Não é motivo de espanto, mas não vês
Ou finges não ver, aquilo que meus olhos arrumados a um canto
E embrulhados em tristeza ainda teimam á minha rebeldia em te olhar.. 
 
Não, não é raiva nem sentimento que se lhe pareça
é tudo que me vem á cabeça,
talvez quem sabe até um profundo arrependimento..
é amor no seu estado mais puro e louco
já não será muito, mas também não é pouco
é sim insanidade tremenda que guardo em mim bem cá dentro..
 
E magoa me tanto, chegando mesmo em ferida
 meu coração fundo o penetrar
esse amor maldito e louco
 que me faz por ti tantas vezes sozinho em meu mundo chorar..
 choro, tentando esconder ao resto do mundo
mas reflecte se como água límpida onde se vé o fundo
e só tu é que não vês que são lágrimas por tanto te amar..
 
E eu vejo te a mim indiferente, numa calma quase mórbida
que olhas para toda a gente, mas heís então que te trai o teu olhar..
e eu aí sei que tua indiferença para mim é mentira
teu olhar em minha direcção também gira
afinal só ma mostras tua falsa indiferença
 para mais um pouco o meu amor provocar..
 
E provocas me sim, provocas me tanto
que minha dor é quase pranto
e só Deus sabe o quanto me provocas e de que maneira..
sinto raiva, sinto dor, sinto tudo
meu coração derrete com teu calor
e é isso que me prosta pelo chão
e me mostra que minha paixão por ti é verdadeira..
 
Mas o que mais me custa, é saber que vivemos em dois mundos tão alienados
E agora sofremos por angústia e como sempre tão diferentes..
O meu já estava destruído, já não era vida nem sequer era mundo
 Fui mais um passageiro que na linha da vida fui por teu comboio colhido
Mas teu mundo permanece vazio,como ave cantora que perde o pio
Tal e qual o maldito amor que por mim sentes..
 
Mas vazio ou cheio é teu mundo
E entra em rota de colisão com o meu num segundo
Não deixando ninguém viver..
Viver nesta vida seria tão bom,
tal como surdo que houve seu primeiro som
se não tivesse que em meu mundo te conhecer..
 
Mostraste me tudo que é de bom para viver
fizeste me de novo nascer, para em  algo na minha vida acreditar..
sonhei contigo ao meu lado nesta curta vida
mas acordei sempre em lágrimas, sem sangue nem ferida
sem perceber o porqué de eu tanto chorar..
 
Agora mesmo no fim
É que me dás a conhecer sem pena nenhuma de mim
O outro lado que também tem a moeda..
Ao amar te reconheci teu coração na coroa
Agora vamos ver sem planos, em que tudo será feito á toa
O que a tua cara me reserva..

Compartilhar
krippy
17/04/2010

  • 0 comentários
  • 103 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados