Site de Poesias

Menu

Mulher de Areia

[Ilustração não carregada]

Comecei a desenhar-te na areia
Do galho úmido, presente do mar.
Finquei sem piedade, sangrando linhas e alma
Sem idade , mulher que a vida
Idéia sofria, desejo e olhar...
Loira,ruiva, morena
Qual volume e dimensão
Pele que ondas 
banharia um dia , toda ilusão.
Traço delicado e belo, fogo ardente
Rompendo carente, todo grão...
Porção que floresce, ser amado
Paixão semente do coração.
Desnudar-te em sons de violinos ,cordas e veleiros
Foi minha obra ,alma gêmea ,melhor canção.
Aventura ,cúmplice encontro , ausência doce
Da fêmea querida, totalidade perdida
Sopro de vida que fiz renascer.....

Compartilhar

07/03/2010