Site de Poesias

Menu

DESCOBERTA

[Ilustração não carregada]

 
DESCOBERTA!
 
Descobre-me, inteiramente,
Que a verdade não mente
O que eu sinto por ti.
Descobre os meus segredos
Todos os traumas e medos
Que um dia eu sofri.
 
Deixa que o tempo persiga
A vontade – que eu te diga –
Da paixão enclausurada.
Podes bater nesta porta
Quando a hora for morta
E eu – tão necessitada!
 
E, depois que descobrires,
A paixão enlouquecida
E em meus braços sentires
Toda a verdade da vida,
Terá valido a pena
A minha busca incerta
Inda tímida, pequena,
Pela tua descoberta!
 
(Milla Pereira)

Compartilhar

Poema escrito com a alma, na vontade de estar com a pessoa amada. Em meu quarto, a s

Milla Pereira
05/02/2010

  • 0 comentários
  • 294 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados