Site de Poesias

Menu

SEPARAÇÃO

[Ilustração não carregada]

Cruel como um veneno injetado
lateja letal e pulsante,
expande e oprime o coração
a traquéia que se abre
para deixar passar o suspiro,
doído e furtivo...
Se a proximidade nos irrita
ilumina nossas diferenças
secciona o amor, gera a guerra,
a separação nos une,
na mesma lembrança triste,
na mesma auto-compaixão.

 

A dura realidade dilacerou nossas ilusões!

Mas, por que? Por que? Por que?

Vovó dizia que da vida não se leva nada,
e durante a existência, concluo,
que só levamos a nós mesmos sempre,
deixamos pelo duro estirão, o que ficou para trás,
toda nossa história ...

Compartilhar

Qualquer separação de algo que marcou é sofrida.
Da coleção de mel e fel! Beijos e bom final de semana!

Elisa Gasparini
16/01/2010

  • 7 comentários
  • 445 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados