Site de Poesias

Menu

PALAVRAS EM SILÊNCIO

 


desafios
em benevolências
lascas de orgulho
afungentado,
sumido ou
superado ?

pausas
reações inusitadas
calmas
brios sufocados
ou elevadas
turbulências à conta
de sublimadas ?

iras propositadas
malsinados atos
quieta parcimônia,
desapegos, afável,
compreensões...?

respostas mudas
olhares benévolos
uma certa tolerância
compaixão ao desafeto

não atinado comportamento
urgindo brigas, satisfações,
debalde em vãos as ofensas
silêncios em respostas

doendo, matando,
atormentando o suplício
descido aos abismos
da inferioridade,

desavenças, rinhas,
faca na garganta
disputas retiradas,
gentilezas insuportadas...

brando gesto
manifesta indulgência
vencedor nas atitudes
sem revoltosos revides
a alimentar tormentas
reavivar feridas
enlamear-se no charco...

Compartilhar

...mais sábio, por vezes, é o silêncio, diz mais, acalma, recompõe, estanca a turbulência...

EDILOY A C FERRARO
06/07/2009