Site de Poesias

Menu

AFLIÇÃO

NOITE ESCURA

ALMA DOENTE

EM PLENA CLAUSURA

CORRÓI, SIMPLESMENTE!

.......................

ALMA DOENTE,

DE DOR QUE NÃO PASSA

ANIQUILA A GENTE,

VIDA SEM GRAÇA!

.....................

ALMA INCOMPREENDIDA

DIAS QUE SÃO NOITES

ESSÊNCIA FERIDA

VIDA DE AÇOITE!

.......................

MEU GRITO É MUDO!

SINTO O HORROR, AFLIÇÃO

DO BAQUE SURDO,

QUE DESTÓI MEU CORAÇÃO!

........................

MARTÍRIO QUE MORDE!

DE UMA VIDA SEM LUZ

QUE DESPREZA A SORTE

E À MORTE CONDUZ!

.............................

QUANTO TEMPO AINDA RESTA,

PARA QUE A ESPERANÇA APAREÇA,

NEM QUE SEJA POR UMA FRESTA

E TRAGA A PAZ QUE EU MEREÇA!

...........................

A BATIDA ESTÁ NO MESMO TOM,

PARA TODOS OS LADOS ESPIO

NADA VEJO DE BOM

SINTO APENAS CALAFRIOS

..........................

QUERO RENASCER

URGENTEMENTE REAGIR

ANTES QUE EU POSSA PERECER

PRECISO DA MORTE FUGIR!

Compartilhar
marcos cesar santos de vasconcelos
27/05/2009

  • 0 comentários
  • 644 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados