Site de Poesias

Menu

SEM VONTADE DE VIVER

A VIDA AOS POUCOS VEM PERDENDO O SENTIDO.

SINTO A DOR DE NÃO PODER TER MAIS A MIM MESMO.

É COMO SE A MINHA ALMA SE TIVESSE PERDIDO,

E MEU CORPO ANDASSE POR AÍ A ERMO.

NADA MAIS ME INTERESSA APÓS TANTA DESILUSÃO,

A ALEGRIA PERDE A PRESSA, A VIDA ME TORTURA

DESILUSÃO QUE TRAZ  DECEPÇÃO,

PERCO AOS POUCOS A MINHA TERNURA!

ASSIM TENHO ASSISTIDO O PASSAR DA VIDA

TRISTE, AO RECONHECER EM CADA SER

O SEU LADO MAIS EGOÍSTA.

TENHO PERDIDO A VONTADE DE VIVER!

A LIBERDADE MAIS SIMPLES

FOI DE MIM RETIRADA,

MINHA ALMA NÃO MAIS TEM PERSONALIDADE

SENÃO AQUELA A ELA DETERMINADA!

SENTINDO-ME POUCO AMADO,

A POSSE FEZ-SE MEU ÁZ!

PERDI A VONTADE DA VIDA,

NADA MAIS ME APRAZ!

MINHA ALMA ANDA PERDIDA

PROCURO DESESPERADAMENTE A MINHA PAZ!

PORÉM,PRESO A ESTE CORPO VIVO TERRÍVEL MOMENTO,

LARGADO QUE FUI  PELO "TODO PODEROSO"!

PASSO POR VERDADEIRO TORMENTO

NESTA ALMA QUE AGORA JAZ,

POR QUE TANTA DOR?

Ó QUÃO GRANDE QUEBRANTO!

COLOCA EM MIM O PAVOR

DE UM INFINITO PRANTO!

 

 

 

Compartilhar
marcos cesar santos de vasconcelos
19/05/2009

  • 1 comentário
  • 1451 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados