Site de Poesias

Menu

VAI-TE SAUDADE!

SAUDADE, PARCEIRA DAS MÁGOAS,

SAUDADE DOCE MARTÍRIO DO AMOR,

SAUDADE QUE ACELERA A DOR

NOS VÁCUOS DA SOFREGUIDÃO;

NAS TEMPESTADES DA VIDA,

NO MEIO DO SOFRIMENTO,

CONSOLA O NOSSO VIVER

NUM ARROUBO DE MOMENTO.

SAUDADE, POR QUE TRAZES O DESALENTO?

ÉS COMPANHEIRA DO INFELIZ. FAZ-SE DE MEIGA,

DAQUELE QUE TE SOFRENDO, BEM DIZ

A DOR, O MORRER, O TORMENTO!

MAS ÉS TRAIÇOEIRA!

OUÇA Ó SAUDADE PERVERSA

ESTE MEU SOFRIDO LAMENTO

TRANSFORME-SE EM UM NADA

SUMA DAQUI, Ó SAUDADE!

DÊ LUGAR À MINHA AMADA!

À MINHA AMADA MULHER,

SE É QUE ELA AINDA ME QUER

À MINHA AMADA FILHA

POR QUEM O MEU PEITO FERVILHA!

AO MEU AMADO FILHO

COMPANHEIRO DE MINHA ALEGRIA

AO MEU AMADO PAI

ESTE MESMO DE LONGE

DO MEU PENSAMENTO NÃO SAI.

À MINHA AMADA MÃEZINHA

QUE HOJE SOFRE, QUIETA

NUM CANTO TÃO SOZINHA!

SAI SAUDADE! VAI EMBORA

DEIXE A FELICIDADE EM MIMPENETRAR

DEIXE-A CHEGAR AGORA.

FELICIDADE DO TUDO CERTO

DE PODER ENFIM

ESTAR COM TODOS QUE AMO

MAS MUITO DE PERTO!

 

Compartilhar
marcos cesar santos de vasconcelos
22/04/2009

  • 2 comentários
  • 1541 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados