Site de Poesias

Menu

AS FACES DA MOEDA

 

das palavras, polidez,
disfarçam em atos
intenções e acidez

plácidas imagens
retratos mortos
altivas morbidez

nem o que se vende
verdades se depreende
em rótulos a sordidez

e o alvo sorriso
reflete o externo
do maculado íntimo

seguem-se os enganos
elos que se perpetuam
hipocrisias e desenganos

nem é vero ouro
o que reluz
passível de desdouro

caminhos e desvios
desencontros
desatinos...

Compartilhar

...faces ocultas para meias-verdades, subterfúgios, fugas, escamoteação, onde a verdade ?

EDILOY A C FERRARO
16/04/2009