Site de Poesias

Menu

Tédio

[Ilustração não carregada]


Vazio dentro da cabeça
E muita dor sem que eu mereça
Fazem de mim o que eu sou.
 
Para a maioria cega, sem vivência
Isso não passa de carência
Mas é muito mais...
 
É uma tentativa de curar a dor,
De evitar um comportamento sem pudor.
Termina tudo num tédio que só!
 
Pra não incomodar os demais
Que vivem sem deixar em paz
O meu espírito que nasceu para ser livre.
 
Mas que por obra dessa vida;
Vida sem ser muito querida
Por causa da desilusão
De sonhar sonhos em vão
Que não se concretizarão,
Dados meus loucos pensamentos
 
Que me impulsionavam...
Impulsionavam...
Impulsionavam...
Impulsionavam...


 

Compartilhar

1:18 São Paul, SP - 25/02/2005

Rosely T. Sales
24/02/2005