Site de Poesias

Menu

Você deixou de existir.

VOCÊ É COMO 

UM LUME ANTIGO

QUE PERSISTI, 

TEM MOMENTOS QUE 

QUASE SE VAI

MAS, NO MENOR DISCUIDO 

A BRISA FINDARÁ SEU CALOR 

NÃO ESPERE QUE EU REACENDA

ESSA CHAMA QUE UM DIA 

QUEIMOU NOSSOS LENÇOIS

ABRA OS OLHOS E VEJA QUE VOCÊ DEIXOU DE EXIXTIR.

Compartilhar
Leise Plath
05/06/2008