Site de Poesias

Menu

FUGISTES: QUE PENA...

[Ilustração não carregada]


 
Fugistes: que pena...
Em pleno mês de Maria.
Quando o sol é mais dourado,
Quando a luz da lua é dia,
Quando a noite é mais fria,
Quando o vento é mais gelado!
 
Fugistes: que pena...
No mês de grandes noivados.
Quando se trocam alianças,
Quando as mãos se enlaçam,
Quando os corpos se abraçam,
Quando há amor, há esperanças!
 
Fugistes: que pena...
No mesmo mês que nascestes.
Por culpa de teus desdéns,
Por culpa de teus temores,
Por culpa de teus rancores,
Fugistes: meus parabéns!
****

Compartilhar

O amor é eterno enquanto dura...a convivência é só uma chama que lentamente vai sendo consumida e quando mal alimentada, se apaga. Quem consegue escapar de um amor mal resolvido, merece parabéns...Seja feliz!!! Campo Grande, MS - Pantanal está enchendo

*** BUCHARA ***
13/01/2008