Site de Poesias

Menu

Gosto


"gosto do teu gostinho
agridoce, se te lambo
a mão entrededos...
gosto do teu hálito
fulgurante fotográfico
se me beijas à la hollywood,
só de sacanagem maneira...
gosto de teus cheiros íntimos
gosto de teus pelos olorosos
alourados, de vênus dinamarquesa.
Gosto de teu vão, da tua cruz
da tua raiz oculta:  gosto de te cheirar.
GOSTO DE TE CHEIRAR, moça,
depois e antes de virar
gavinha à volta tua
antes e depois de me
enroscar em teu corpo
cheiroso-de-pecado

(suor de pele-contra-pele
saliva tua na boca
teu suco mágico, moça,
o teu cheiro
o teu afago)”

Compartilhar

Em resposta a uma poeta, fiz essa e-poesia, pensando na minha musa. Búzios, noite chuvosa...

Fernando Naxcimento
27/01/2007