Site de Poesias

Menu

Grande Amor

Um sonho que toco, ideia em plena exposição

Ao alcance das mãos, ainda que tênue como névoa distante...

Amor tão sensível quanto a imaginação concebe...

Olhar turvo de encanto, balbucios gagos de fascínio...

 

Como ser sem amar? Ninguém passa pelo mundo

Sem a experiência de tamanha alegria... (A minha és tu...!).

Meus gemidos em noites solitárias são "Ais" sem ti,

Ó, sentimento magnânimo o qual quero sentir perpétuo...!

 

Inebrie-me em espasmos e calafrios de imensos desejos.

Abra em mim um sorriso genuíno ao avistar quem eu amo.

Esteja em mim, quando ela estiver comigo...

 

Amor, és peça chave do quebra cabeças da vida!

Tão grande como apresenta-te a nós, meros mortais,

É o que almejo sentir, sem tréguas, num silêncio de carinho... Nela, e só nela...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
21/12/2020