Site de Poesias

Menu

Tristeza Infinita

Mais fere a dúvida irrespondida do que a pergunta.

Não há paz em um mundo onde ninguém se junta...

 

Não tocaremos estrelas, nem entenderemos o semelhante

Nesta vida de lágrimas e vexames extremos.

Aquilo que conquistamos, em verdade, não temos.

O sentimento humano, cada um deles, é petulante...

 

Não possuímos propósito, nem objetivos contemos.

Nossa experiência é a de sem causa, seguir avante

E "viver" um sonho intocável, frágil e borbulhante,

Prestes a estourar e mostrar o purgatório em que vivemos!

 

É uma infinita tristeza a de conhecer o destino da humanidade:

Não somos felizes, não dominamos nada, não há realidade!

Mergulhamos fundo no que a sociedade nos impõe...

 

O meu dia mais sereno será o de respirar fundo e morrer.

Seriamente analiso que não há muito mais coisa para se ver...

Olhe bem para a vida e diga se não é depressão o que se supõe?

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
05/09/2019