Site de Poesias

Menu

Por toda minha vida

Um dia saberei por certo
O fato que fez teus sentimentos
Por mim sofrerem morte súbita
 
Sem ao menos estarem enfermos
Sequer darem sinal de descontentamento
E fenecer a eternidade lúdica.

Mas ainda que nunca me sejam revelados 
A mim a causa e seus sintomas
Em mim, nada afetará a soma
Do quanto eu tenho te amado.

A ruptura repentina e unilateral
Do encontro de nossas almas
Abalroou de tristezas minh'alma
Mas fez renascer o eu espiritual.

Eu alimento tantos planos lindos
Para contigo serem partilhados
Ainda que não te veja a meu lado
Por amor, viverei nutrindo-os.

Pois é por toda minha vida 
O amor diuturnamente esperançoso 
Que Deus com sua sabedoria
Semeou em mim e fê-lo frondoso.

Ainda que não haja reciprocidade 
E que sequer faça parte de teus planos
Será por toda minha vida

Este amor por ti e a fidelidade
Ainda que seja o teu abandono 
Tudo que eu receba de contrapartida.

Meu amor por ti é tão fenomenal 
E pulsa assaz extraordinário 
Que só por te ter no imaginário 
Alegra-me meu ser natural.

Tamanha é a intensidade 
Com que meus olhos espirituais 
Te veem na íntima realidade
De meus dias e noites habituais 

Que nas verdes e belas iris
De teus olhos, sorrio feliz.

Talvez entendas como renúncia, 
Mas é por zelo e dedicação 
A este sentimento,  que nunca
Morre em mim, embora tua objeção.
 
Tua chegada floresceu meus jardins
E todas as estações tornaram-se primavera
A perfumar meus sentidos.

Tua partida foi tempestade sem fim
Que transformou meus sonhos em quimera.
Antes eu tivesse morrido.
 
Agora canto glória e louvor
Pois esse infortúnio me aproximou de Deus;
Embora eu tenha morrido aos olhos teus
É por toda minha vida este amor.

Tanto que mudei meu itinerário 
E minha localização geográfica; 
De tudo que compunha meu ideário 
Resta apenas uma lembrança vaga.

Ainda que sequer gratidão 
Tu me tenhas, já que sou passado antigo.
Tornou-se órgão nômade e andarilho,
Onde vive o tesouro, lá está o meu coração. 

Contra o raciocínio lógico, o viés psicológico 
E ao conselho convencional serei opositor
E farei tudo de melhor
E lutarei solitário por teu amor 

Porque cuida de nós o Ser Maior
Que faz novas todas as coisas.
E nos derrama infinitas Graças,
Embora não seja eu merecedor.

Compartilhar
Cid Rodrigues Rubelita
09/07/2019